TEMA

Eros e Psique

Conheci uma pessoa e foi encanto desde o primeiro momento.
A cada dia passado a intimidade e o afeto somente os vi crescer.
Já não importava o entorno, os contornos desse mundo infeliz.
Nosso encontro trazia a sensação de algo lindo sendo construído.
Mas como num mito de Eros e Psique, o drama sempre vai surgir.
Psique era linda, mas não conseguia encontrar o amor e se casar.
Os pais, preocupados, buscavam ajuda e eis que Eros apareceu.
Mas Eros tinha um mal, uma vingança contra Psique promover.
Em seu nome, Afrodite estava ali pela inveja contra a bela Psique.
Eros não devia, mas por Psique se apaixonou e com ela se casou.
Uma condição para isso teve que impor, ela não poderia lhe ver.
Mas a curiosidade é danada, e Psique foi quebrar a promessa.
Eros é obrigado partir, e desprotegê-la contra a ira de Afrodite.
Psique sofre muito, com os medos, temores e desafios impostos.
E por fim, Afrodite festeja intensamente a sua dolorosa morte.
Eros sentia todas as suas dores porque a amava, suplica a Zeus.
Zeus revive Psique e a transforma em uma bela figura imortal.
Eros e Psique passam a viver juntos para sempre em puro amor.
Trazer clareza a tona, revelar o que realmente está acontecendo.
Embora, com isto recaia todo o peso das responsabilidades.
Fica possível sobreviver a fúria letal de uma vingativa Afrodite.
Nesse sentindo, ele é Eros, seu relacionamento é Afrodite.
Eu... Psique.

Autor: Arnold Gonçalves


Menu de poesias

Menu de poesias

          

Próxima poesia

Próxima poesia