TEMA

Para o aniversário de 80 anos. (As mais recentes)

Todas as mensagens Sob Encomenda são de autoria de Arnold Gonçalves, com base em dados fornecidos pelo próprio solicitante.

Hoje temos mais uma bela história para contar. Dona Delude... Sei, nem todos sabem quem é Dona Delude, mas quem conheceu certamente a guardou em seu coração. Oitenta anos de história, de fé, de luta, e realizações. Ficou viúva, é, os homens quase sempre vão primeiro, mas não esmoreceu e com coragem criou seus filhos e netos na correta linha que o Senhor nos ensinou. Sofreu mais uma grande perda, um filho também se foi. São provações da vida, cada qual tem que suportar as suas. Foi professora das boas. Fundou uma modesta e honesta escola em sua comunidade. Hoje evangeliza. Na rádio, durante quinze minutos, repassa essa valorosa história de vida. “Sagrado Coração de Jesus”. Que a guarda com carinho e nos apresenta como exemplo. Parabéns pelos seus oitenta nos de vida, querida Dona Delude.

Antão Ferreira da Mata. Nome formoso. Pessoa formosa. Está completando seus oitenta nos de aventuras nesta terra de imensidão. Imensa a dor. Imensa a alegria de viver. Dez filhos irá deixar de herança para esse mundão. Dona Anália da Silva. Sua companheira de luta, de vida e de momentos felizes, que não foram poucos. Parabéns Sr. Antão. Felicidades nesta sua nova década. Agora é rumo aos noventa.

Uma bela história de vida. A longa jornada do Sr. Otacílio Carmelino começou em 1939, bem na véspera do natal. Oitenta anos anos atrás estava ele abrindo os olhos pela primeira vez em um mundo bem diferente do que vemos hoje. Melhor ou pior? Não dá para dizer. De certo, Otacílio menino se tornou soldado da borracha para sobreviver. Mas não se acomodou, e muito estudou até tornar-se professor. E na zona rural foi ensinar, e foi casar. Com dona Maria Lúcia construiu uma linda união, de onde brotaram dez filhos saudáveis. Desde então a família só cresceu, e o Sr. Otacílio para isso muito contribuiu. Hoje, aposentado, se alegra com os muitos netos e bisnetos. Obrigado por tudo Sr. Otacílio. Felicidades no seu ano novo. Parabéns pra você...

Nesta data estamos comemorando o aniversário de um senhor que completa oitenta anos. Que maravilha! Agricultor de mão cheia, mas em outros tempos já fez parte do grande exército nacional. Casou com a querida Reni, e com ela sete lindos filhos tiveram, mas sem esquecer jamais do adotivo, não menos amado. Sempre morou e trabalhou em Missal. Ajudou em muito toda a comunidade local doando-se para a área da saúde. Alegre, participativo e brincalhão. Tem seus pequenos vícios também, um traguinho de pinga e outro de fumo. Parabéns! Muita felicidade!

Olha só, ela é mãezona, porém já está viúva. Religiosa, mas aprecia muito uma viagem. Gosta de ficar com seus muitos netos e bisneto, no entanto, fim de ano vai se ausentar, pois sonha muito a Terra Santa visitar. Apesar da viagens, a família será sempre sua prioridade. Sempre preocupada como anda toda essa turma. Senhorinha branquinha, cheia de saúde. Adivinha só o que ela fará em breve: Oitenta anos de lindo viver.

Mais uma comemoração que diz respeito a vitória. Oitenta anos não é para qualquer um, e ela conseguiu. Mulher, esposa, infelizmente viúva. Eles se vão mais cedo, é quase sempre assim. É mãe, avó, bisavó, e vai saber... logo logo, tataravó. Pessoa de grande simpatia e extremamente carinhosa com seus amados. O pouco estudo que teve não conta, foi alheio a sua vontade, eram tempos difíceis, principalmente para as mulheres. Mas sempre compensou com muito amor aos familiares, amigos, humanidade. Parabéns querida por seus oitenta anos de alegria.

Nair. Completa oitenta anos em breve. Quanta luta para se chegar até aqui. Mulher batalhadora é essa. Apesar de um problema sério, não ter tido a oportunidade de estudar, sempre viveu com dignidade. Criou seus três filhos sozinha, mas na companhia do bom Deus. Desde sempre alegre e brincalhona, desta forma superou tantas adversidades. Em certos momentos ficou brava, em outros vaidosa. É que a vida também tem fases. Apegada ao Senhor, nunca esquece de rezar. Mora sozinha na atualidade, mas consegue realizar todas as tarefas do lar. Até compra nos supermercados ela faz. Que belezinha é a dona Nair. Ah! Não podemos esquecer... O vermelho! Ela adora! Quer tudo vermelho. Parabéns,querida. Muitas felicidades e que continue sendo este exemplo de mulher.

Mamãe é muito querida, vai completar oitenta anos no mês de maio. De origem oriental, sempre preservou a postura de seriedade. Hoje é viúva, é, a vida as vezes leva algumas pessoas queridas. Sua maior dedicação é em relação a religiosidade cristã católica. Vive em meio a natureza, e com ela gosta de conviver em sua morada solitária. Todos os finais de semana recebe a companhia de sua primogênita em seu sítio. Mas desta vez todos nós iremos estar lá. Para comemorar esta data mais que marcante. Oitenta anos de existência de nossa amada mãezinha. Parabéns! Felicidades! Saiba que cada vez mais todos nós a amamos.

Oitenta anos não é data qualquer, e merece muito ser comemorada. Trabalhei por todo este tempo. Professora, advogada. Casada com o bom Sebastião. Com quem constitui família, de onde vingaram os lindos filhos: Samara e Themistócles. Quero agradecer pela honra de conviver com eles, assim como com minha nora e meu genro, e todos os que chegaram depois, preenchendo minha vida e a de meus filhos. Mas acima de tudo quero agradecer a Deus pela dádiva de receber uma vida completa e uma velhice repleta de alegrias. Em especial a minha protetora Virgem Maria, que não deixa uma mãe sequer sem a luz da esperança. E conto com o apoio espiritual enviado por Ela para conseguir realizar o meu grande sonho de velhice: Concluir, juntamente com minha comunidade, a construção de uma Capela para a Rainha da Paz. Amém.

Dona Laurinda completa oitenta anos de vida. Nascida no meio da roça, cresceu envolta pela natureza. Aos vinte e um anos casou, e deste casório nasceram três lindos filhos: Teresinha, Jaime e Osvaldo. Ficou viúva logo aos vinte e oito anos, quando grávida do terceirinho, Osvaldo. Dedicou-se então, completamente aos filhos pequenos. Hoje se diverte com seus cinco netinhos. Nem dá para dizer o quanto trabalhou nesta longa vida. Desde a roça até os diversos afazeres domésticos. Dos bordados aos recortes e costuras. Mas nem só de trabalho viveu nossa Dona Laurinda, aos bailes ia sob a escolta de seu pai, e assistir o futebol aos domingos para com as colegas conversar. Paqueras no coreto da pracinha do centro também certamente não houveram de faltar. Foi lá que conheceu o futuro marido, tocador na banda do vilarejo, e também descendente de imigrantes italianos.
Após viuvar, teve que ainda mais trabalhar, e merendeira da escola do bairro surgiu como opção. A este trabalho dedicou grande parte de sua vida, tornando-se inesquecível aos alunos que por lá passaram no decorrer de todos estes anos. Amor e dedicação simbolizaram esta merendeira que tratava a todos os alunos como se fossem seus próprios filhos. Mas foi além, dedicada a comunidade de Nossa Senhora da Assunção, fez promessa pelo sucesso na criação de seus três pequeninos filhos. E assim trabalhou com afinco pela realização de todas as festas em louvor a sua querida padroeira. Na quermesse não faltaram os assados de Dona Laurinda. Mas o prato principal ganhou fama em toda a região, sua leitoa assada tornou-se desejo de todos que estivessem em visitação. Os ganhos de merendeira eram poucos e outras atividades eram necessárias. Costurar para fora foi uma delas. Assim foi levando e criando seus pequeninos com muito cuidado, amor e honestidade.
Chegou aos oitenta anos desta linda forma, compondo uma história para servir de exemplo para os que começam esta longa jornada da vida. Mulher guerreira, trabalhadora, de grande fé em Nossa Senhora. Tudo enfrentou com coragem e otimismo. A vida não lhe reservou somente flores, mas não fugiu aos dissabores. Por esta postura: É e Sempre Foi uma vencedora.

80 anos!!! Que maravilha! Quanta batalha vencida. Parabéns Morena! Teve a sorte de trazer ao mundo oito filhos, teve a firmeza para fazer com que todos vingassem. Ficou viúva, mas ficou ainda mais batalhadora. Seu coração, que era grande, foi tornando-se cada vez mais gigante. Hoje, aos oitenta anos, quer descansar, contemplar o trabalho realizado. Sorrir. Sentir-se feliz pelo trabalho muito bem cumprido durante toda esta longa existência. Parabéns! Siga feliz.

É hoje! 22 de Janeiro. Dona Maria completa oitenta anos de vida. Nem parece que faz tanto tempo. Mas pensando bem... Foram dez filhos lindos com seu eterno marido Pedro. Desde os vinte anos divide a vida com ele. A baixinha Dona Maria sempre foi muito dona de si, virou enfermeira, quase médica, para cuidar de toda a família. E não são poucos, além dos filhos, vinte netos, sete bisnetos e outros tantos agregados necessitando de sua ajuda. Parabéns pelo aniversário, nossa mamãe.

Senhor Gesulino é homem trabalhador. Completa oitenta anos de vida na lida. Batalhador como sempre, não desiste. Na zona rural estabeleceu o seu trabalho. É lavrador, sempre viveu do que plantou. É amável, amigo e respeitador. Gosta das coisas certas, pau pau, pedra pedra. Ama todos os seus filhos, ama a vida em família. Sorridente, gosta da vida simples e alegre. Homem forte e de garra. Parabéns por mais este aniversário. Felicidades! E muita vitalidade.

Peça AGORA a sua Mensagem.