Pergunta: Qual é a tipologia textual predominante na carta?

Para começar, vamos refletir brevemente sobre o significado de tipologia textual. A tipologia é um sistema de classificação por tipos. Objetiva identificar características comuns a uma classe de coisas. No caso, identificar a essência comum presente em cada texto, de forma a classificá-los em determinados grupos textuais. Para realizar esta separação de textos em classes, a tipologia baseia-se em definir um conjunto de critérios. Alguns destes critérios são a homogeneidade, monotipia, rigor e exaustividade. Estes critérios dizem respeito a natureza, unicidade de atribuição, ausência de anbiguidade e possibilidade de aplicação. Contudo, os sistemas de categorização textual são variados, de acordo com os preceitos do estudioso, baseado na teoria da linguagem através da qual se fundamentam. Desta forma, tipo textual e gênero textual, acabam por se entrelaçar e confundir-se em seus entendimentos.

No caso da classificação da “carta”, tomando por base algumas tendências de definição: Narração, descrição e dissertação; são consideradas como tipos de textos. Conto, crônica, piada e fábula; são consideradas como gêneros textuais. Sendo assim, podemos considerar que “carta” é um gênero textual e que, por conta de sua natureza ela poderá estar associada a qualquer tipologia textual, de acordo com a intenção de quem a escreve. Particularmente, entendo que, de forma geral, a carta é uma dissertação argumentativa, já que, na maioria das vezes o objetivo é convencer o leitor a respeito da veracidade de alguma realidade ou necessidade.


Pergunta anterior

Pergunta anterior

          

Próxima pergunta

Próxima pergunta